Sobre comprometimento…

O covarde nunca mantém a sua palavra, por que manter a palavra é comprometimento, e uma coisa que os covardes não honram é o que dizem.

Hoje resolvi fazer um post  mais reflexivo.

Já parou para pensar no quanto sua palavra tem peso na vida das outras pessoas e o quanto ela tem na sua vida?

Sabe quando você se compromete, especialmente as dietas iniciadas nas segundas (e finalizadas na quarta ahaha) ou até mesmo nas resoluções de ano novo e  você (e eu) não cumpre nem 50% do que se propôs?

Pois é, acho que sua palavra não tem um peso muito grande para você, já que nem com você mesmo é capaz de cumprir algo que parece querer mudar em seus hábitos ou em si. Como isso bate em você?

Como sustentar isso? Como  você faz para ser comprometido com o que se dispõe a fazer?  Não é uma tarefa fácil, mas possível, se você souber dizer não e assumir para si mesmo o que você é capaz de cumprir ou não, basta querer.

Eu tenho percebido mudanças incríveis, desde que resolvi honrar minha palavra e meus compromissos, a começar com a academia, a reeducação alimentar e com o concurso que eu passei e estou aguardando ser chamada.

O quanto você se boicota? O fato de não cumprir o seu compromisso com o outro não afeta o outro tanto quanto te afeta, mesmo que inconscientemente, pois com isso criam-se crenças que serão acompanhadas de atitudes cíclicas e repetitivas. É isso que você quer para você?

Este foi apenas um post ao qual estou repensando meus atos, e se quiserem “viajar” nessa comigo, sinta-se bem vindo. Meu tempo é diferente do seu. Talvez estas palavras não tenham um peso grande neste momento na sua vida, mas em algum momento pode ser que faça algum sentido.

Gostaria de aproveitar o post e retificar meu comprometimento com o blog, e sim, vou manter as postagens, pois foi um compromisso que fiz comigo mesma, com o blog e com a Katy, quando decidimos fazê-lo. Continua sendo um hobby e espaço de escape e devaneios meus. rs

Beijos,

Tchu. ❤

Anúncios

Vancouver : Parte 1

Oi, meninas e meninos que estão pensando em viajar ou fazer Intercâmbio. Vira e mexe alguém que sabe que fiz um curso de 6 meses em Vancouver sempre me pede dicas de lugares que considero essenciais.

Para quem não sabe, pesquisei muito sobre cursos no exterior, locais e escolhi o Canadá por ser um país multicultural. A agência que escolhi foi a mesma da escola, a EF Englishtown. Eu tive experiência muito boa com a escola, mas não muito com a agência. Então eu acho que vale pela agência e se você tiver uma possibilidade de mudar sua agente de viagens, faça isso. Eles me trataram super bem quando estava para fechar e negligenciaram informações depois que foi pago tudo.

Assim que cheguei em Vancouver me senti em vários lugares do mundo. Tem muitos orientais, árabes, europeus e latinos. Eu amo essa diversidade de cultura e possibilidade de troca.

vancouver_1

Vancouver é uma cidade localizada na Columbia Britânica( BC), é a maior área metropolitana no Oeste canadense, e também a mais cara para se viver, devido o clima ser mais ameno que em outros locais, como Toronto. Não é uma cidade muito grande, acho até pequena, e possui várias províncias.
Apesar de Vancouver ser a maior área metropolitana, não é a capital de BC, sendo portanto Victória(uma cidade toda em estilo vitoriano e que vale a pena tirar um final de semana para ir nela e ficar no famoso hotel-castelo The Empress – da linha Fairmont). Eu fiquei neste hotel no período do Natal. Eu e meu namorado na época passamos a ceia num dos restaurantes luxuosos do hotel e no dia seguinte nos acordaram com um coral lindooo com músicas natalinas, um sonho. 🙂 E para completar, deixaram uma botinha natalina na porta com chocolates dentro. Um amor!

victoria

Por ser uma cidade multicultural, se optar por homestay (casa de família) muito provavelmente será de Filipinos. É estranho no começo você ir para o Canadá, esperar por uma experiência com Canadenses, mas a verdade é que poucos se relacionam com estrangeiros.

Optei por homestay mas tive um problema com a agência ainda no Brasil e fiquei os primeiro 17 dias numa residência estudantil.

Na parte dois da série sobre Vancouver escreverei sobre locais que fiquei ou o que eu recomendo.

Espero que gostem.

Beijos,

Tchu.